Dicas de livros sobre complexidade

Elton Minetto
3 min readNov 25, 2022

Eu sempre tive a impressão de que um dos maiores males do desenvolvimento de software moderno é a complexidade. Não me refiro a complexidade dos problemas que são resolvidos atualmente, pois esses são realmente maiores do que décadas atrás. Machine learning, carros autônomos, microsserviços, etc, esses cenários possuem uma complexidade inerente e pouco podemos fazer para mitigar isso. Eu me refiro a complexidade que incutimos aos nossos códigos. Já vi aplicações que eram pouco mais do que CRUDs com várias camadas e frameworks que só tornavam o desenvolvimento e manutenção tarefas hercúleas.

Recentemente encontrei dois autores que corroboram com essa minha impressão. O primeiro deles é o A Philosophy of Software Design, do professor John K. Ousterhout. Eu gostei tanto do livro que gerei alguns conteúdos inspirados na obra:

O segundo livro é o Code Simplicity: The Fundamentals of Software que agora pode ser baixado de maneira gratuita no site do autor.

Como já falei bastante sobre o primeiro livro, vou aproveitar esse post para comentar um pouco sobre o “Code Simplicity”. É um livro bem curto, 80 páginas, e bem direto. Ele dividiu o conteúdo em Fatos, Regras e Leis do design de software e usou as páginas do livro para detalhar exemplos e como esses conceitos se aplicam a praticamente todas as aplicações. Dentre algumas “pérolas” do livro posso destacar algumas (tradução minha):

  • Fato: A diferença entre um mau programador e um bom programador é a compreensão. Ou seja, programadores ruins não entendem o que estão fazendo, e bons programadores entendem.
  • Fato: Todo mundo que escreve software é um designer.
  • Regra: O nível de qualidade do seu projeto deve ser proporcional ao tempo futuro em que seu sistema continuará a ajudar as pessoas.
  • Entre outras.

E as suas 6 leis do design de software (novamente, tradução minha) com alguns comentários

O propósito do software é ajudar as pessoas.

Achei essa frase muito interessante e concordo 100% com ela. Ajuda muito a tomar decisões importantes, como priorizações e mesmo se uma feature deve ou não ser desenvolvida

A equação do design de software. O que demonstra que é mais importante reduzir o esforço de manutenção do que reduzir o esforço de implementação.

No livro o autor faz uma equação para demonstrar isso, que eu deixei de fora deste post de propósito, para incentivar a leitura ;)

A Lei da Probabilidade do Defeito: A chance de introduzir um defeito em seu programa é proporcional ao tamanho das mudanças que você faz nele.

Ou seja: pequenas e contínuas mudanças, pull requests pequenos, agilidade

A Lei da Simplicidade: A facilidade de manutenção de qualquer porção de software é proporcional à simplicidade de suas porções individuais.

Códigos bem estruturados, pequenas funções ou classes, a visão de que um software é formado por vários pequenos componentes bem construídos e testados.

A Lei do Teste: O grau em que você sabe como seu software se comporta é o grau em que você o testou com precisão.

Ou seja: testes, testes, testes :)

Apenas citar as leis não tem tanto impacto quanto a leitura do livro, onde é possível ver exemplos e cenários, mas eu achei válido incluí-las neste texto para instigá-lo a ler o livro todo.

Sei que o fato de ainda não ter tradução para o português pode ser uma barreira para muitas pessoas, mas mesmo assim vejo esses livros como ótimas recomendações para pessoas desenvolvedoras de todos os níveis. Acredito que o Google Translator ajude a diminuir essa barreira e recomendo a tentativa pois o conteúdo é bem importante.

Originally published at https://eltonminetto.dev on November 25, 2022.

--

--

Elton Minetto

Teacher, speaker, Principal Software Engineer @ PicPay. https://eltonminetto.dev. Google Developer Expert in Go